Topo da página

Pesquisa

Conteúdo do site

Coluna esquerda

Coluna do centro

Em reunião no Recife, Funceme discute novas ações para o combate à desertificação no Brasil

Dentre as novidades estão o uso de satélites para análise de áreas degradas e os preparativos para implementação de atividades no próprio Estado

Estiveram em Pernambuco representantes de diversos órgãos federais e institutos de pesquisa (FOTO: Reprodução)

 

A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) participou, nos dias 17 e 18 deste mês, em Recife, da 3ª reunião técnica sobre a definição de uma linha de base e indicadores de desertificação com uso de imagens de satélite. O encontro é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA).

O objetivo principal da reunião foi apresentar e discutir propostas de desenvolvimento do piloto do sistema de monitoramento de áreas degradadas e com risco de desertificação com respectivos indicadores, linhas de base e metas correspondentes definidas pelo programa Neutralidade da Degradação da Terra (sigla LDN, em inglês), que faz parte das diretrizes da Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação (UNCCD).

Entre os encaminhamentos, ficou definido que o monitoramento das áreas degradadas no Brasil seria realizado por meio das imagens geradas pelos satélites da série LANDSAT (em nível nacional e estadual) e do SENTINEL-2 (em nível municipal). O Ministério demonstrou a necessidade de se avaliar o cenário da desertificação com mais detalhes, devendo chegar ao nível de comunidades rurais e assentamentos.

“Para definição de uma linha de base e monitoramento das áreas em processo de desertificação ao nível de comunidades rurais e assentamentos foi sugerido o uso das imagens de alta resolução espacial geradas por uma constelação de satélites da empresa americana PLANET. Apesar da necessidade de recursos financeiros para aquisição das referidas imagens, o MMA não descartou o uso das mesmas”, explica o pesquisador da Funceme, Manuel Rodrigues, que representou o órgão no encontro em Recife.

Dentro das discussões sobre o monitoramento do uso e cobertura da terra em pequenas áreas, Rodrigues afirma que o Ministério do Meio Ambiente abordou a implementação das Unidades de Recuperação de Áreas Degradadas (Urad), a qual prever ações ambientais, sociais e produtivas. Hoje, esta estratégia já vem sendo desenvolvida pelo MMA em Sergipe. Esta experiência, inclusive, será conhecida em julho, quando uma nova reunião sobre o assunto será realizada.

“O Ministério do Meio Ambiente pediu, inclusive, à Funceme para que fossem selecionadas áreas para implementação de Urad no Estado. Ficou então acertado que, na visita que será realizada às Urads em Sergipe, sejam observados os procedimentos metodológicos utilizados”, finaliza Rodrigues.

 

Atendimento à Imprensa

Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme)
Felipe Lima
Contato: (85) 3101.1099 / (85) 9 8727.1557 / (85) 9 8814.4194
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Coluna direita

Previsão para Fortaleza

 ◄◄  ◄  ►►  ► 
JUNHO 2018
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Voltar ao topo da página

Rodapé da página

Avenida Rui Barbosa, 1246, Aldeota - Fortaleza/CE - CEP.: 60.115-221

Fone: (85) 3101.1088 - Fax: (85) 3101.1093 - Email: funceme@funceme.br

Copyright © 2014 - Governo do Estado do Ceará. Todos os direitos reservados