Semana começa com céu claro, mas há possibilidade de chuva na próxima quarta-feira

19 de novembro de 2018 # # # #

O tempo pode ficar mais fechado no meio da semana, conforme indicam os meteorologistas (FOTO: Giullian Reis/ASCOM/Funceme)

O tempo pode ficar mais fechado no meio da semana, conforme indicam os meteorologistas (FOTO: Giullian Reis/ASCOM/Funceme)

Os primeiros dias desta semana devem apresentar céu entre claro e parcialmente nublado em todo o Estado do Ceará, de acordo com previsão divulgada pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) na manhã desta segunda-feira (19). Porém, o órgão prevê possibilidade de chuva na próxima quarta-feira (21).

Conforme o Núcleo de Meteorologia da Funceme, o Estado apresenta poucas nuvens neste momento, mas, próximo ao sul do Nordeste, há nebulosidade associada à passagem de uma frente fria na região Sudeste, o que deve acarretar na formação de uma Zona de Convergência de Umidade (ZCOU) na região central do Brasil e, com seu avanço, ocasionar a formação de áreas de instabilidade sobre o nosso Estado, principalmente a partir de quinta-feira (22).

Diante de tal cenário, os meteorologistas da instituição apontam possibilidade de chuva no Litoral do Pecém e no Litoral de Fortaleza no meio da semana. Apesar da previsão realizada para hoje os próximos dois dias, a instituição recomenda o acompanhamento das atualizações por meio do site da Funceme e/ou através dos aplicativos como o Funceme Tempo, disponível gratuitamente para Android e iOS.

Variáveis meteorológicas

Em relação às últimas 24 horas, considerando o intervalo entre a manhã deste domingo (18) e a manhã desta segunda, as Plataformas de Coleta de Dados (PCDs) registraram temperaturas bem elevadas em diversos municípios do Estado, situação típica do mês de novembro.

Em Jaguaribe, onde foi registrada a maior temperatura máxima do Ceará entre ontem e hoje, a marca foi de 38,8 °C, enquanto Jaguaruana e Sobral alcançaram, respectivamente, 38,6°C e 38,2°C. Em Fortaleza, a máxima foi a 32,9 °C.

O supervisor da Unidade de Tempo e Clima da Funceme, Raul Fritz, reforça que, com a proximidade do fim do ano, as temperaturas devem se tornar ainda mais altas, sobretudo no interior.

“A sensação térmica aumenta em virtude dessas altas temperaturas, ventos menos intensos e progressiva elevação da umidade do ar à medida que nos aproximamos de dezembro e /janeiro. O calor sentido por cada um nós diminuirá quando o céu vier a permanecer mais nublado e as primeiras chuvas chegarem – o que pode acontecer na Pré-Estação. Portanto, dezembro e janeiro são os meses mais quentes do ano, principalmente se chover pouco nesses meses”, explica Fritz.

 

Atendimento à Imprensa

Felipe Lima
Contato: (85) 3101.1099 / (85) 9 8727.1557 / (85) 9 8814.4194
E-mail:     comunicacao@funceme.br