Ceará segue com níveis de seca fraca e moderada, aponta Monitor

18 de agosto de 2021 #

O mapa mais recente do Monitor de Secas aponta que os níveis de seca no Ceará mantiveram-se praticamente estáveis no comparativo com o mês de junho deste ano. Observa-se variação absoluta de 1,53% na categoria moderada.

Conforme o estudo mais recente, o estado apresenta 100% do seu território classificado entre seca fraca e moderada, sendo esta responsável por 60,3% da área total do Ceará. Nas condições atuais, os impactos são de curto e longo prazo, diminuição do plantio, déficits hídricos prolongados, assim como faltas de água em desenvolvimento ou iminentes; e restrições voluntárias de uso de água.

Os resultados do Monitor de Secas indicam ainda que houve avanço da seca moderada no sudoeste do estado devido à piora nos indicadores. As áreas classificadas com seca fraca estão na porção noroeste (entre o Litoral Norte e a Ibiapaba) e no sul das macrorregiões Jaguaribana e Sertão Central e Inhamuns.

Entre as principais causas da variação dos níveis de seca está a habitual escassez de chuvas nesta época do ano. Conforme a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), as precipitações reduzem drasticamente no segundo semestre.

Entre junho e julho, período caracterizado como Pós-Estação, o acumulado deste ano foi de apenas 38,6 milímetros no estado como um todo, ficando 27% abaixo da média.

Sobre

O Monitor de Secas é coordenado pela Agência Nacional de Águas (ANA) desde 2017, com o apoio da Funceme, e desenvolvido conjuntamente com diversas instituições estaduais e federais ligadas às áreas de clima e recursos hídricos, que atuam na autoria e validação dos mapas. Por meio da ferramenta é possível comparar a evolução das secas em cerca de 20 estados brasileiros.

O projeto tem como principal produto o Mapa do Monitor, construído mensalmente a partir da colaboração dos estados integrantes do projeto e de uma rede de instituições parceiras que assumem diferentes papéis na rotina de sua elaboração. Esse e outros produtos do projeto podem ser acessados em monitordesecas.ana.gov.br ou pelo aplicativo Monitor de Secas, disponível para dispositivos móveis com sistemas Android e iOS.