Chove em mais de 100 municípios do Ceará pelo 3º dia seguido, aponta relatório da Funceme

10 de janeiro de 2020 # # #

Proximidade da ZCIT colaborou com chuvas nos últimos dias (FOTO: Priscila Ferreira )

Proximidade da ZCIT colaborou com chuvas nos últimos dias (FOTO: Priscila Ferreira )

O Ceará registrou, pelo 3º dia consecutivo, chuvas em mais de 100 municípios, segundo balanço da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Dados parciais indicam precipitações em 110 municípios entre as 7h desta quinta (9) e as 7h desta sexta-feira (10). Já no mesmo intervalo de 24 horas entre quarta e ontem, foram registrados acumulados em 118 cidades e, de terça para quarta, pelo menos 107. Os resultados vêm em conformidade com o cenário indicado pela Funceme, que vêm apontando previsão de chuvas em todas as macrorregiões.

No relatório mais recente, os maiores acumulados informados até o fim da manhã de hoje foram em:

– Jaguaruana (Posto Borges) : 136 mm

– Mulungu (Posto Mulungu) : 108 mm

– São João do Jaguaribe (Posto São João do Jaguaribe) : 105 mm

– Camocim (Posto Guriú) : 100,4 mm

– Hidrolândia (Posto Hidrolândia): 100 mm

Nas 24 horas entre quarta e quinta-feira, a Funceme chegou a catalogar 172 milímetros em Pedra Branca, sendo este o maior registro da série histórica do município.

Previsão

Em previsão realizada na manhã de hoje, os meteorologistas apontaram predomínio de nebulosidade variável ao longo do Ceará, mas com eventos de chuva em todas as regiões nesta sexta. Em Fortaleza, a tendência é de chuva mais fraca em relação àquela observada na tarde de ontem.

Já para o sábado (11), a  expectativa é de redução das condições, mas com chuvas isoladas na Ibiapaba e no oeste do Sertão Central. Nas demais regiões, a tendência é de possibilidade. Por fim, no domingo (12), o céu ficará mais claro e somente a faixa litorânea o Maciço terão chances de precipitações, mas sem tanta expressividade.

Essa redução, ao longo do fim de semana, se deve ao fato da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) deslocar-se mais para o norte, não influenciando mais as condições de tempo no Estado.